domingo, 25 de novembro de 2012

7a Mostra de Teatro de Rua Lino Rojas - SP



A 7ª Mostra de Teatro de Rua Lino Rojas é uma realização do Movimento de Teatro de Rua de São Paulo - MTR/SP, com o copatrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, e apoio institucional da Cooperativa Paulista de Teatro.


De 24 de Novembro a 01 de Dezembro de 2012, apresentações gratuitas de 11 espetáculos de teatro de rua, no Centro, na Zona Norte, na Zona Leste, terminando com um grande cortejo artístico que leva a comunidade de Cidade Tiradentes até o local da última apresentação.

O homenageado da 7ª Mostra será o Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, que está completando 10 anos. O Fomento, como costuma ser chamado, é uma lei paradigmática que proporciona capilaridade, espraiamento e grande diversidade da linguagem teatral para os cidadãos paulistanos.

Os artistas e a cidade têm o que comemorar, no entanto, temos também o que propor para ampliar e melhorar o escopo das políticas públicas de cultura existentes, de forma a proporcionar o acesso à arte aos cidadãos e à cidade de São Paulo. Conscientes desta importância, levaremos esta discussão não só ao poder municipal, mas também às demais esferas de poder, como o Estado e a União para que esta mudança de paradigma possa em breve ser realidade nacional.


Sobre a Mostra

Mostra de Teatro de Rua Lino Rojas, já faz parte do calendário cultural de São Paulo. Ela nasce do desejo do Movimento de Teatro de Rua de São Paulo, levar ao conhecimento público os grupos de todo Brasil, que pesquisam e trabalham com esta linguagem, e oferecer uma programação gratuita, diversificada e de qualidade, de maneira a contribuir com a difusão e a valorização do fazer teatral em espaços públicos abertos.

Os seminários e encontros que ocorrem durante a Mostra têm como principal objetivo unir os fazedores de teatro de rua, principalmente aqueles ligados às manifestações da arte popular. Neste processo de união e discussão, os grupos participantes reforçam suas identidades, seus elos profissionais, priorizando, sobretudo, temas concernentes à prática do teatro de rua e de seus aspectos: histórico, social, técnico, estético, organizacional, bem como sobre seus modos de produção e posicionamento quanto às políticas públicas de cultura.


Sobre o MTR/SP

O Movimento de Teatro de Rua de São Paulo - MTR/SP, desde sua criação, em 2002, agrega diferentes grupos e companhias de teatro de rua, pensadores e afins, visando a construção de políticas públicas permanentes que garantam a continuidade de pesquisa, produção e circulação do teatro de rua na cidade, se espalhando pelo interior do estado e litoral.

O Movimento propõe ações que possibilitem reflexões sobre o teatro de rua em âmbito nacional, assim como sua relação com as cidades. Os integrantes do MTR/SP defendem a valorização do espaço público aberto como local de criação, expressão e encontro, compreendendo assim que este espaço torna-se ambiente propício ao exercício da cidadania plena.

Atribuir novos significados aos espaços públicos e à vida social é uma necessidade do homem, sobretudo do homem urbano. A arte feita nas ruas, e aqui o teatro de rua, é uma das maneiras de tornar isso possível. Quando se retira, ainda que por um lapso de tempo, o cidadão de sua correria, permitindo-lhe fruir, rir, sonhar e ser crítico, permitindo assim que a arte seja parte significativa de sua vida. Por intermédio de tal procedimento, a rua deixa de ser apenas espaço de trânsito e converte-se em território de troca, de intercâmbio de experiência.


Lino Rojas

O diretor teatral Lino Rojas (1942-2005), dá nome à Mostra em virtude de sua pesquisa e atuação nas ruas da cidade de São Paulo. Foi um dos pioneiros da pesquisa em teatro de rua no Brasil. Em São Paulo, já em 1979 atuava com o Grupo Treta, formado por jovens da USP – Universidade de São Paulo. Lino Rojas foi formado pelo INSAD – Instituto Superior de Arte Dramática (Lima-Peru). Estudou ainda, com renomados diretores, dramaturgos e pesquisadores teatrais como Julian Beck, Enrique Buenaventura, Atahualpa del Cioppo , e Pablo Neruda entre outros. Em São Paulo ministrou diversos cursos e desenvolveu muitos projetos nesta área, dentre os quais cabe destacar o “Semear Asas“, de 1989, no bairro de São Miguel Paulista (zona leste de São Paulo), que deu origem, ao Grupo Pombas Urbanas.


Programação
7ª Mostra de Teatro de Rua Lino Rojas


Dia 24 de Novembro

Todos os espetáculos terão críticas realizadas pelo Núcleo Regional de Pesquisadores de Teatro de Rua, com a orientação do Profº Alexandre Mate.


Abertura Cenopoetica

10:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Grupo: Cervantes do Brasil e Pintou Melodia na Poesia - Movimento Escambo Popular Livre de Rua CE/RN

Elenco: Ray Lima e Junio Santos

Sinopse – Cenopoesia surgiu nos anos 80, no Rio de Janeiro. Trata-se de uma espécie de linguagem híbrida que mistura teatro e poesia, trazendo leveza e lirismo ao espetáculo, mesmo tratando de temas “salgados” do nosso cotidiano. Ray Lima foi o primeiro a usar esse termo para traduzir suas intervenções poéticas em diferentes espaços, produzindo centenas de intervenções e espetáculos cenopoéticos no Brasil e diversos países da América Latina, como México, Argentina, Venezuela, Uruguai e Chile.

Na Mostra de Teatro de Rua Lino Rojas Ray Lima do grupo Pintou Melodia na Poesia e Junio Santos do grupo Cervantes do Brasil, estarão aquecendo o público com atos cenopoéticos que acontecerão antes de alguns espetáculos.

Durante toda a programação teremos Intervenções de Cenopoesias



11:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Grupo: Os Mamatchas – Presidente Prudente/SP

Espetáculo: A Fêmea Dominante

Duração: 60 min.

Sinopse – A disputa de egos entre 10%, Ateteia e Meia Lua Quebrada fala mais alto. As três perdem o autocontrole e se envolvem numa série de desentendimentos tentando mostrar suas habilidades circenses. A Fêmea Dominante é um espetáculo dinâmico, voltado para todos os públicos, com música ao vivo, malabares, perna-de-pau e acrobacias.

FICHA TÉCNICA
Criação e figurino: Os Mamatchas
Elenco: Bruno Palácio, Camila Peral, Isabel Giamarino Moreira e Lua Barbosa.
Preparação vocal: Orientação em 2010: Paula Carrara, Jéssica Ini
Preparação corporal: Paula Carrara
Preparação musical: Bruno Palácio
Contra Regra: Talita Galindo
Produção: Camila Peral, Isabel Moreira, Lua Barbosa.

Contato: osmamatchas@yahoo.com.br - 18 4101-0766


17:00 horas - Local: Sede do TUOV
Rua Newton Prado, 766 – Bom Retiro.

Grupo: Teatro Popular União e Olho Vivo – São Paulo/SP

Espetáculo: A cobra vai fumar
Duração: 80 min.

Sinopse - A Cobra Vai Fumar- Uma estória da FEB - Força Expedicionária Brasileira. A partir de relatos de ex-soldados da Força Expedicionária Brasileira que combateu na Itália na Segunda Guerra Mundial (1944/45), o Olho Vivo conta, em fragmentos, um passado - presente: como se a memória teimasse em esquecer e lembrar… retratando assim, o brado de revolta contra todas as injustiças, e principalmente contra todas as guerras.

FICHA TÉCNICA
Texto e direção: César Vieira (idibal Pivetta)
Assistente de direção: Oswaldo Ribeiro
Composição e direção musical: José Maria Giroldo
Coordenação percussão: Césinha Pivetta
Coordenação ensaio musical: Ana Lúcia Silva
Figurino, cenário, fotos e vídeo: Graciela Rodriguez.
Confecção figurinos: Euda Alves Sousa
Adereços: Clóvis Lima, Priscila Requena e Margarida Leme.
Iluminação: Gil Teixeira
Produção: Teatro Popular União e Olho Vivo
Elenco: Ana Lucia Silva, Césinha Pivetta, Cícero Almeida, Clóvis Lima, Douglas Cabral, Margarida Leme, Monique Flôr, Neriney Moreira, Oswaldo Ribeiro, Priscila Requena, Rafinha Werblowsky, Raul da Silva, Thiago Nogueira e Vinicios Corvo.

Contato: graro@terra.com.br – tuov2010blogspot.com – 11 5579-4722



Dia 25 de Novembro
11:00 horas - local: Praça Carlos Kozeritz- Jardim Julieta (ZN)

Grupos: Cia do Miolo e Cia Paulicea – São Paulo/SP

Espetáculo: Relampião
Duração: 55 min.

Sinopse – A Cia. do Miolo e a Cia Paulicéia: revisitam a história de Lampião – o mito do cangaço - para aproximá-la das questões cotidianas de nosso tempo. O que há em comum entre a luta do cangaço e as lutas pela vida na contemporaneidade? Os grupos apostam, pois, em uma caatinga de concreto, em múltiplos Lampiões e Marias Bonitas revelados na dramaturgia deste espetáculo.

FICHA TÉCNICA
Direção: Alexandre Kavanji
Autor: Solange Dias
Elenco: Aysha Nascimento, Antonio Mattos, Daniel Farias, Dudu Oliveira, Edilaine Cardoso, Francisco Gaspar, Harley Nóbrega.
Músicos: Daniel Rodrigues, Glauber Coimbra.
Preparação vocal e musical: Charles Raszl
Preparação corporal: Alício Amaral e Juliana Pardo (Cia Mundu Rodá)
Produção: Iarlei Rangel e Alania Cerqueira (prod. Executiva)
Figurino Adereços e Ambientação: Luiz Augusto dos Santos
Assistente de Direção: Renata Lemes
Maquiagem: Guto Togniazzolo
Costureiras: Cosma Cecília da Silva Soares e Alice Correa.

Contato: ciapauliceia@gmail.com – 11 3871-0871


Dia 26 de Novembro________________

16:00 Horas - Local: Praça da República- Centro

Grupo: Cia dos Inventivos – São Paulo/SP

Espetáculo: Bandido é quem anda em bando
Duração: 60 min.

Sinopse - No espetáculo/intervenção “Bandido é Quem Anda Em Bando”, segunda parte da trilogia inspirada na obra “Viva o povo brasileiro” de João Ubaldo Ribeiro, a Companhia dos Inventivos problematiza alguns dos impasses vividos por quem vive à margem do sistema, no confronto com o brutalizante cotidiano da metrópole.

FICHA TÉCNICA
Direção: Edgar Castro
Dramaturgista: Rogério Guarapiram
Elenco: Aysha Nascimento, Flávio Rodrigues, Luciana Yumi Yara, Marcos Di Ferreira, Rômulo Albuquerque, Fernando Melo.
Preparação vocal: Raniere Guerra
Preparação corporal: Marcio Greyk e Pedro Peu
Preparação musical: Raniere Guerra e Rômulo Albuquerque
Produção: Cia. Dos Inventivos.
Assistência de direção: Raniere Guerra

Contato: ciadosinventivos@hotmail.com – 11 96144-7270



Dia 27 de Novembro________________

14:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Grupo: Trupe Lona Preta – São Paulo/SP

Espetáculo: O Circo da Lona Preta
Duração: 45 min.

Sinopse - O Circo da Lona Preta é um espetáculo inspirado na tradição circense. Os palhaços Rabiola e Chico Remela reconstroem, de forma divertida, os símbolos do picadeiro, atualizando e dando novo vigor às clássicas cenas do circo tradicional e mambembe.

FICHA TÉCNICA
Direção: Sergio Carozzi
Elenco: Joel Carozzi e Sergio Carozzi
Figurinos: Leandro Benites
Produção: Henrique Alonso

Contato: trupelonapreta@yahoo.com – 11 97401-5311


19:00 horas – Local: UNESP - Barra Funda
Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Debate: A contribuição do Movimento de Teatro de Rua de São Paulo na construção de políticas públicas para as artes públicas.

Mediação: MTR/SP

Local: Teatro Reynuncio Lima - 1º andar
Rua Dr. Bento Teobaldo Ferraz, 271

O Debate será realizado no ultimo dia de aula do CURSO DE EXTENSÃO / 2012 - "As cenas de rua no teatro de rua: A praxis com gestus brechtianos" - Professor Alexandre Mate



Dia 28 de Novembro_________________

14:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Oficina: Cia Teatral Boccaccione – Ribeirão Preto/SP
Duração: 120 min.

Sinopse: Oficina: Antes da apresentação da peça “Ubu Rei”, é sempre ministrada uma oficina, na qual os participantes também atuam no espetáculo com a Cia. Teatral Boccaccione. A atividade é dividida em duas etapas, a primeira composta por exercícios diversos de teatro de rua e a segunda com exercícios de comando que auxiliam na inserção dos oficinandos no espetáculo.


16:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Grupo: Cia Teatral Boccaccione – Ribeirão Preto/SP

Espetáculo: Ubu Rei
Duração: 60 min.

Sinopse: “Ubu Rei”, adaptação da obra do dramaturgo francês Alfred Jarry, conta a história do bufão Ubu, que influenciado por sua mulher ambiciosa, decide matar o rei e ocupar o trono. Porém, depois da conquista, revela-se cruel, estúpido, transformando-se num tirano sanguinário, proferindo verdades inquietantes, como saídas da boca de uma criança.

FICHA TÉCNICA
Direção: Tânia Alonso
Texto: Alfred Jarry
Adaptação: Cia Teatral Boccaccione
Atores: Nathália Fernandes, Michel Masson, Edevilson Juri, Nayla Faria, João Paulo Fernandes, Diego Freiria, Naná Bertchelly, Marcelo Ribeiro.
Direção Musical: Lílian Amantea e Milton Ávila
Preparação Corporal: Milton Ávila
Figurinos: Zezé Cherubini e Érika Eme.
Chapéus: Rúbia Campos
Costureira: Zezé Cherubini
Cenografia: João Paulo Fernandes e Milton Ávila
Cenotécnico: Edinho
Maquiagem: Nathália Fernandes
Produção Executiva: Coletivo Fuligem - Nathália Fernandes
Assistente de Produção: Gabriela Vansa
Técnico de montagem: Guilherme Casadio

Contato: contato@boccacione.com.br – nathaliaboccaccione@gmail.com16 9262-3582


Dia 29 de Novembro________________

11:00 horas- Local: Praça da República - Centro

Grupo: Grupo Tibanaré – Cuiabá/MT

Espetáculo: Intervenção Urbana – “Andarilhos das Estrelas”
Duração: 40 min.

Sinopse - Andarilhos das Estrelas é uma intervenção anunciada por cortejo cênico musical, onde o grupo de atores e publico entrelaçam uma relação brincante, para juntos desarmarem a urbanidade com poesia, releitura contemporânea de danças regionais de Mato Grosso, contações de histórias e cantos de roda. Voltado especialmente para espaços não convencionais, surpreendendo o público em qualquer hora e lugar.

FICHA TÉCNICA
Direção – Jefferson Jarcem
Autor – Processo coletivo
Elenco: Jefferson Jarcem, Valter Lara, Viviane Dourado, Juliane Maria e João Reis.
Preparação vocal – Conservatório Sol Maior
Preparação corporal – Grupo Tibanaré
Preparação musical – João Reis e Valter Lara
Produção – Fernanda Gandes e Cacau Borges
Figurino – Fernanda Gandes

Contato: grupotibanare@gmail.com – 65 9988-7227


16:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Grupo: Núcleo Pavanelli de Teatro de Rua e Circo – São Paulo/SP

Espetáculo: Aqui não, Senhor Patrão!
Duração: 60 min.

Sinopse - Um casal de trabalhadores passa pelo processo da fabricação de uma bota desde a criação do gado, preparação do couro, até o feitio e venda do produto final. Nessa jornada vão percebendo a desvalorização da força de trabalho em detrimento aos lucros astronômicos obtidos pelos donos dos meios de produção. Ao tomarem consciência, unem-se a outros trabalhadores na luta por uma causa maior.

FICHA TÉCNICA
Direção: Marcos Pavanelli
Autor: Simone Brites Pavanelli/ orientação em dramaturgia: Calixto de Inhamuns
Elenco: Beatriz Afonso, Marcelo Roya, Marcos Pavanelli, Mizael Alves, Sabrina Motta, Sidney Herzog, Simone Brites Pavanelli e Tiago Cintra.
Preparação vocal e musical: Charles Raszl
Preparação corporal: Marcos Pavanelli
Pesquisa em circo teatro: Fernando Neves
Produção: Simone Brites Pavanelli e Cristiane Accica
Figurino: O grupo / colaboração: Selma Pavanelli

Contato: pavanelli@nucleopavanelli.com.br - 11 96563-9248



Dia 30 de Novembro_________________

11:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Grupo: Duo Morales – São Paulo/SP

Espetáculo: Dois na Roda
Duração: 50 min.

Sinopse - O espetáculo vai começar, os artistas estão prontos, quando de repente são surpreendidos por diversas situações inusitadas. Para resolver, o público entra em cena e acaba complicando ainda mais o espetáculo. Juntos os dois artistas apresentam números cômicos de equilibrismo e malabarismo, permeados por música ao vivo e improvisações.

FICHA TÉCNICA
Texto e criação: Duo Morales
Direção: Duo Morales
Direção musical: Danielle de Siqueira Vasconcelos
Atriz e malabarista: Danielle Siqueira
Ator e Equilibrista: Guga Morales
Produção: Duo Morales
Figurino: Carmen Serrano
Cenário: Otávio Fantinato

Contato: duomorales@gmail.com – 11 98939-2919



16:00 horas - Local: Praça da República - Centro

Grupo: Núcleo Cênico ProjetoBaZar – São Paulo/SP

Espetáculo: A menina que foi arquivada
Duração: 50 min.

Sinopse: A peça narra, a história de uma menina, fruto de um aborto mal sucedido. Durante sua trajetória de vida, esta menina encontra com personagens históricos e censurados de Nelson Rodrigues, Guarnieri e Chico de Assis, que a levam a ficar entre a cruz e a bandeira, entre a educação moral cristã e as ideias revolucionárias.

FICHA TÉCNICA
Atores criadores: Aurea Karpor, Beatriz Barros, Leandro Caldarelli, Rodrigo Costrov, Tiago Cintra e Victor Poeta.
Preparação Vocal: Tati Marazzo
Preparação Musical: Edu Meneses
Dramaturgia e Produção: Aurea Karpor
Figurinos: Victor Poeta e Beatriz Barros
Colaboradores do projeto: Gilberto Costa, Natália Neumann, Yulle Theodoro, Hélio Tavares.

Contato: projetobazar@projetobazar.com.br – 98337-5168



Dia 01 de Dezembro__________________

16:00 horas - Local: Centro Cultural Arte em Construção
Av. Dos Metalúrgicos 2.100 – Cidade Tiradentes

Cortejo Artístico de Encerramento pelas ruas, em torno do Centro Cultural Arte em Construção.

17:00 horas - Local: Praça 65
Alt. 2.200 da Av dos Metalúrgicos – Cidade Tiradentes

Grupo: Companhia Circo Teatro Capixaba - Divino de São Lourenço/ES

Espetáculo: m’borayu
Duração: 60 min.

Sinopse - Os viajantes do tempo-espaço vêm chegando de uma longa caminhada – oguata porã – em busca da Terra Sem Mal – Yvy Marae’y. Até que chegam a Tekoa Porã, seu espaço sagrado. Os anciães da raça vermelha, trazem dentro de seus balaios o fundamento do ser, a sabedoria dos movimentos do céu, e os segredos das quatro estações cósmicas.

FICHA TÉCNICA
Direção: Lígia Veiga
Criação coletiva: inspirada nas Palavras Formosas da mitologia Tupi-Guarani
Elenco: Ananda Rasuck, Clara Esgario, Flávio Azevedo, Rafael Scarton, Soraia Nunes, Tiaya Sengers e Willian Rodrigues.
Preparação corporal: Willian Rodrigues
Produção: Ananda Rasuck
Figurino: concepção Maija Nygren – costureiras Aparecida e Dona Teresinha
Fotografia Merve Koyuncu

Contato: circocapixaba@gmail.com – 28 3551-1921





CONTATO
Contatos: mostrlinorojas@yahoo.com.br
mtrsaopaulo@gmail.com e www.mtrsaopaulo.blogspot.com

Coordenação – Selma Pavanelli 11 98591-7734

Produção – Noemia Scaravelli 11 98702-0212 e Simone Pavanelli 11 96563-9248

Assessoria de Imprensa – Aurea Karpor

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Pé no Chão


Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2011

Circulação de espetáculo de repertório da Companhia Circo Teatro Capixaba por 10 comunidades do entorno da Serra do Caparaó!!!

Direção   Lígia Veiga

fotografia   Merve Koyuncu


dia 17/09 - Santa Marta, Ibitirama - ES

O sol forte incomodou, mas ninguém saiu do lugar!!!
Crianças e educadores da escola pública estadual.

Chegança
A longa caminhada - oguata porã - relembrando o percurso da Nação Guarani na chegada ao Espírito Santo. Uma longa jornada marcada por conflitos, mas cheia de esperança de chegar à Terra Sem Males - Yvy Mara'ei!

Coruja, coruja coruja,
a imensa do astral
E vem na noite despertar de todo mal.



Tupã é concebido com o frescor divino,
para que não haja calor excessivo no coração dos homens.

Cunhã Karaí
O fogo não estava destinado a ser coisa desse mundo.
O fogo é nossa essência e vem das estrelas.
Um dia, para as estrelas nossas essências retornarão.



 dia 18/09 - Mundo Novo, Dores do Rio Preto - ES

 Namandu Ru Ete!
O verdadeiro Grande Mistério
concebeu de seu cetro
o gérmen da Mãe Terra
as quatro respirações da grande Mãe!!!
Terra, Fogo, Ar e Água

Na boca da mata - CaaPorã
Aqui estou e seguindo eu vou
O cantar da floresta
o encantar do Beija-Flor

  
 É tudo muita brincadeira!!!




dia 20/09 quinta-feira
Pedra Menina, Dores do Rio Preto - ES

 



Jakairá
aaaaahhhhhhh!
a essência da alma palavra: ne'en porã!!!


As águas estão chegando!!!
Tamandaré, suba na palmeira pindo e envie palavras a nova terra!


quando uma fogueira se acender
e um círculo de pessoas se reunir em torno do fogo,
A sabedoria será aprendida novamente no coração humano.



dia 21/09 sexta-feira
Santa Clara, Iúna - ES


ambá


 morada


espaço



uma pequena roda
numa pequena praça

uma pequena comunidade

pequeno público

ou público pequeno?

Caipora 

Iara
en-cantando

Iara
 trabalhando


celebrando
grande roda
ao redor
da pequena praça
pequeno público
grandes braços

comemorando o dia da árvore
para sempre a gente vai se lembrar desse dia
o dia do circo na rua
o dia do teatro  na praça
a árvore na terra


e pra casa as crianças voltaram
marcadas nesse lindo dia !!!












e a festa não pode parar!!!
pra sempre nosso coração vai bater
no ritmo da canção!




dia 25/09 terça-feira
Caparaó - MG


preparação no jardim da escola municipal



Sol e Lua
Kuaracy e Jacy
são irmãs gemeas.


A lua nova renova a nossa face.

Abandonada pelo criador e incapaz de seguir seu rastro,
a grande Mãe pegou a estrada que a levou para a morada das onças futuras!


Namandu
No início é o deus. Ele aparece e dilata-se, desdobra-se como uma flor que se abre à luz do sol.



Namandu habita o coração do vento primeiro, como espaço tempo, o tempo primordial.
Quando ao fim deste vento primeiro, a árvore tajy poty está florida,
o vento se converte em tempo novo, o tempo da eternidade, os ciclos da natureza.



O verdadeiro Grande Espírito, o primeiro,
exisitia diante dos ventos primeiros
de onde ancorava-se no vazio-noite
feito coruja produzindo silêncios.




m'borayu rapyta
ayvu rapyta



Tupã



colibri
o mensageiro divino
"as águas estão chegando e vão invadir toda a terra!!!"

Namandu Ru Ete!
Traga novamente uma palmeira pindo azul pra salvar a gente!!!



Quando a terra e as leis da natureza foram criadas,
os anciãos da sabedoria fizeram uma roda,
e as narraram diante de uma fogueira.




dia 28/09 sexta-feira
Praça Central de Irupi - ES



















dia 26/09 quarta-feira
Alto Caparaó - MG





dia 27/09 quinta-feira
São João do Príncipe, Iúna - ES










próximas apresentações: